GLOBO vs RECORD


No início da semana passada, o Ministério público de São Paulo, através do juiz Glaucio de Araújo, da 9ª Vara Criminal de São Paulo, abriu ação criminal contra o fundador da Igreja Universal, Edir Macedo, juntamente com mais nove pessoas ligadas a ele, por lavagem de dinheiro e formação de quadrilha. Segundo a denúncia original, Edir Macedo e os outros acusados desviaram dinheiro das doações de fiéis para empresas de comunicação, incluindo a Rede Record de TV e Rádio, se aproveitando da isenção de impostos oferecida a igrejas, templos e instituições sociais, determinada pela Constituição.

Esta notícia esteve em destaque em diversos meios de comunicação, como TV, rádio, revistas, jornais e internet. A rede Record, envolvida diretamente como suposta beneficiária do desvio de dinheiro tratado na ação contra Edir Macedo, aproveitou as circunstâncias e passou a acusar sua principal concorrente, a rede Globo, de perseguição e começou a realizar diversas denúncias contra a empresa carioca, sobre manipulação de notícias, monopólio da informação e beneficío com a ditadura militar, empréstimos públicos e problemas contratuais na compra de sua sede em São Paulo.

Obviamente, qualquer denúncia que diga respeito ao bem público deve ser tratada com seriedade e averiguada por órgãos competentes, talvez alguma ou todas as denúncias contra a TV Globo sejam verdade e desde que tenham fundamento, tem sim que ser investigadas, mas não podemos esquecer que todos esses questionamentos estão sendo levantados pelos acusados de um crime, este já encaminhado pela justiça, a Record está se aproveitando da situação e invés de se defender das acusações sofridas ela está atacando a Globo de um modo que me surpreendeu bastante; ludibriando a sua audiência e até manipulando a fé dos seguidores de determinada igreja, incitando-os contra a TV Globo que estaria de perseguição, enquanto a verdade é que o Ministério público de São Paulo, um orgão oficial da justiça brasileira, está movendo uma ação, com bases legais, contra Edir Macedo e cia, e não a Globo.

Claro que sendo as duas maiores redes de Televisão do Brasil atualmente, as notícias e acusações acabaram indo além de simples abordagem de um tema polêmico e as empresas deram grande destaque uma a outra em sua programação durante toda a semana, dando origem ao que está sendo chamado de “Guerra Globo contra Record“.

Com a briga que dá título a este artigo, quem perde é o público que se vê em meio a mais uma polêmica gerada pela mídia com objetivo de obter maior audiência… audiência esta que esteve com os olhos voltados para a Record durante boa parte da semana, possibilitando a liderança da rede nos índices de audiência do IBOPE. O detalhe interessante aqui, é que a audiência da TV de um modo geral tem caído muito nos ultimos anos, o que reflete que o público tem procurado meios alternativos de informação e entretenimento, como internet , revistas e outros.

Sobre a questão da ação judicial, Igreja Universal, Edir Macedo, Lavagem de Dinheiro e etc, conforme o próprio bispo que disse não ter ficado surpreso com a denúncia (apesar de se dizer inocente), não é nenhuma novidade o abuso da fé alheia em prol do lucro próprio ou de uma instituição, afinal, a Igreja vende um produto abstrato sem nem mesmo emitir nota fiscal: a fé.

O bispo Edir Macedo enquanto isso está nos Estados Unidos com conforto e segurança, com acesso a seus templos espalhados por todo o mundo através dos jatinhos de propriedade da Igreja Universal, possuindo ainda uma mansão de 10 milhões de reais em Campos do Jordão (cidade de elite no estado de São Paulo), apenas para referência, o processo do Ministério Público cita valores em torno de R$ 3,9 bilhões.

Sei que tirar dinheiro de pessoas pobres não é nenhuma novidade no Brasil, estamos acostumados com os nossos políticos fazendo isso o tempo todo e algumas pessoas até aplaudem essa atitude… mas tirar dinheiro de pessoas fragilizadas da forma como o fazem, oferecendo a elas salvação ou uma falsa esperança, é nojento.

Por fim, imaginando uma teoria conspiratória magnífica, como tantas outras por aí, vamos pensar… quem mais lucrou com essa notícia de lavagem de dinheiro ? Não foi a Record que elevou os seus níveis de audiência com diversos meios de comunicação citando a sua marca em todo o mundo ? O que se ganharia forçando a sua principal concorrente a dar ênfase em sua marca ? Indo mais além, rumo ao absurdo, quem lucraria com uma denúncia sem provas plantada no ministério público, sendo esta anunciada na mídia internacional ?

Sei que sujeira por sujeira os Marinhos dão uma lavada em qualquer um, o que não muda o fato de que o que ocorre em alguns terreiros por aí seja um tremendo absurdo, mas, infelizmente vivemos em um país de absurdos. Nos resta rezar para que um dia melhore.

2 Respostas to “GLOBO vs RECORD”

  1. Fabrício Masco Says:

    Pequenas igrejas, grandes negócios. É assim que é.

  2. juniamagalhaes de almeida Says:

    As vezes e por curiosidade assisto a Record. A apelação dos pastores é forte para quem não tem estrutura psicológica e financeira e se envolvem nessa história de dízimo que segundo a minha empregada que é evangélica corresponde a 10 porcento de tudo que se ganha. Mas ouvi hoje no canal 2 pela manha que dízimo é oferta e se contribui com o que quer e quando quiser explicado por um advogado.

    Mas como você diz a Record faturou atribuindo à Glog os percalços por que passa. Vi a minha empregada frequentadora da igreja bufando de raiva contra a Globo e morta de pena do pastor Edir Macedo. Durma-se com um barulho desses….

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: